Salvy levanta mais 10 milhões em investimento para acelerar crescimento. Saiba mais
Cultura
Sobre o que acreditamos e como construímos
Por que a cultura é tão importante para um negócio? Aqui está uma maneira simples de enquadrar. Quanto mais forte a cultura, menos processos corporativos uma empresa precisa. Quando a cultura é forte, você pode confiar que todos farão a coisa certa. As pessoas podem ser independentes e autônomas. Elas podem ser empreendedoras. E se tivermos uma empresa que é empreendedora em espírito, seremos capazes de dar nosso próximo “salto na lua”. Já notou como famílias ou tribos não exigem muitos processos? Isso ocorre porque há uma confiança e cultura tão fortes que superam qualquer processo. Em organizações (ou mesmo em uma sociedade) onde a cultura é fraca, você precisa de uma abundância de regras e processos rigorosos e precisos.

Há dias em que é fácil sentir a pressão de nossas próprias expectativas de crescimento. Outros dias em que precisamos lançar produto. Outros em que temos que lidar com a nova regulação do governo. Todos eles são muito importantes. Mas comparado à cultura, eles são relativamente de curto prazo. Esses problemas virão e irão. Mas a cultura é para sempre.
Brian Chesky, CEO do Airbnb
Valores
Ritmo.

Temos objetivos ambiciosos. Para sermos gigantes em termos de impacto, precisamos de ritmo. Ritmo é a habilidade de nos movermos com consistência. Várias semanas boas são melhores do que poucas bombásticas.

Perder o ritmo significa que estamos nos tornando mais burocráticos, inchados, cheios de processos, com mais pessoas do que deveríamos, com mais reuniões do que precisamos, com menos coragem para arriscar. Como consequência, perdemos velocidade. Quando perdemos velocidade, perdemos nossa maior vantagem competitiva.

Como mantemos o ritmo? Tomamos decisões rapidamente, nos movemos com senso de urgência, temos poucas reuniões, mantemos equipes enxutas, contamos com profissionais seniores, líderes que operam em todos os níveis, aprendemos a contornar situações e temos mais foco.

Um fator importante relacionado ao ritmo são as decisões. Uma empresa é repleta de um conjunto de micro-decisões feitas por todos no dia a dia. A maioria das decisões e ações pode ser desfeita — decida e siga em frente. Como garantimos que as melhores decisões são feitas? Por meio de uma cultura e equipe forte, distribuindo contexto. Ao sermos capazes de manter um ritmo de entregas, mantemos o crescimento constante e o sucesso.
Nos negócios, mover é uma das coisas mais difíceis de se fazer. Falar é fácil. Teorizar é fácil. Imaginar é fácil. Esperar é fácil. Terceira e quarta opiniões são fáceis. Os negócios estão cheios de não se mover, porque não se mover muitas vezes parece se mover. Reunião sobre isso. Considerando isso. Conceituando isso. Todos estão fazendo alguma coisa, mas não estão se movendo. É difícil porque pode ser julgado, pode ser o movimento errado, pode não saber como será o próximo passo. Mas é por isso que você precisa se mover. Você não chega a lugar algum até que você se mova.
Jason Fried, CEO do Basecamp
Transparência.

A Salvy nasceu da falta de transparência das operadoras com seus clientes. A transparência nos guia tanto fora quanto dentro de casa. Acreditamos que nosso time é formado por profissionais maduros que devem ter o máximo de informação para tomar melhores decisões profissionais e pessoais. Com transparência, damos contexto. Com contexto, tomamos decisões melhores.
Coragem.

Coragem não é ausência de medo, coragem é sentir o medo, mas enfrentá-lo mesmo assim. Ainda que não seja claro que vai dar certo.

Estamos criando algo novo todos os dias em um mercado que não quer que isso aconteça. Esse cenário nos obriga a ter coragem diariamente. Coragem para errar, ser sabotado, receber negativas, crescer rapidamente, lançar um novo produto. O que estamos fazendo não é fácil. Teremos momentos muito bons que darão a impressão de que é fácil. Mas não demorará para que os momentos ruins venham. E é com esses que crescemos.
Liberdade.

A liberdade na Salvy se manifesta de várias formas: a liberdade de ser autêntico e verdadeiro consigo mesmo, de ser quem você é; a autonomia para abordar e solucionar problemas sem interferências externas; a liberdade de viver uma vida que não é consumida pelo trabalho; e a liberdade de expressar opiniões desafiadoras ou fornecer feedbacks difíceis, sem o medo de ser punido. Esses aspectos da liberdade não apenas enriquecem nossa existência individual, mas fortalecem nossa capacidade coletiva de criar, inovar e liderar de maneira mais eficaz e compassiva.
Responsabilidade.

Na Salvy, valorizamos a liberdade, mas entendemos que ela vem acompanhada de uma responsabilidade igualmente importante. Ser responsável significa assumir as consequências das próprias ações e decisões, garantindo que usamos nossa liberdade de maneira inteligente e produtiva. Isso inclui responsabilidade pessoal, onde cada um se compromete a manter a qualidade do trabalho e respeitar os valores da empresa; a coletiva, garantindo que nossa liberdade individual não atrapalhe o trabalho em equipe; a responsabilidade na comunicação, ou seja, dar feedbacks e expressar opiniões de forma construtiva e respeitosa; e a ética, mantendo sempre a integridade em tudo o que fazemos. Essa combinação de liberdade com responsabilidade é chave para aproveitarmos nossas liberdades de forma que amplifique nossas habilidades de criar de modo efetivo e compassivo.
Principíos
Discorde e siga em frente (disagree and commit)

O consenso é confortável, mas não é o que buscamos. Buscamos nos mover, com ritmo e, de preferência, para o lado correto.
As decisões possuem um momento de discussão e de execução. Durante o momento de discussão, questione (com respeito), mesmo que seja desconfortável e cansativo.
Após uma decisão ser tomada, comprometa-se totalmente com a decisão, mesmo que você discorde. Precisamos de todos juntos, fazendo o melhor para que aquela decisão dê certo. Caso a decisão dê errado, deixe seu ego de lado. A decisão era sua? Acontece. Entenda por que errou, tome uma nova decisão e siga em frente. A decisão não era sua? Não tente reviver o passado e mostrar o famoso “eu avisei”. Ninguém gosta dessa atitude. Mostre que deu o seu melhor e siga para o próximo caminho.

Frugalidade Inteligente

A frugalidade é sobre realizar mais com menos. As restrições nos fazem pensar mais antes de tomar decisões custosas, seja em dinheiro ou até mesmo em tempo. Entretanto, não confunda frugalidade com estupidez.

Reuniões custam caro

Reuniões não devem ser sua primeira opção. Cinco pessoas em uma reunião de uma hora não é uma hora gasta, mas 5 horas.

Antes de marcar uma reunião, tenha claro o objetivo da mesma e prepare algo antecipadamente. Quando você tem clareza do objetivo da reunião e possui algo preparado, muitas vezes percebe que não precisa dessa reunião e que consegue prosseguir de forma assíncrona.

Lembre-se do conceito “maker's schedule and managers's schedule”. Makers, as pessoas que operam, precisam de horas ininterruptas de trabalho. Nem toda hora é igual. Não é possível codar em slots de 15 minutos.

Não tenha medo de marcar uma reunião, apenas esteja preparado e faça um esforço antes de solicitar o tempo de várias pessoas. Boas reuniões ocorrem quando o objetivo é claro, as discussões são ricas, decisões são tomadas e os próximos passos são definidos.

Comunique-se de forma franca e direta.

Comunicação franca significa ser aberto e honesto ao compartilhar pensamentos, feedback e informações. Envolve apresentar os próprios pontos de vista e informações com veracidade, sem esconder sentimentos ou opiniões, mesmo que sejam desconfortáveis ou difíceis de expressar. Promove um ambiente onde os funcionários e líderes podem expressar o que pensam sem medo de consequências negativas.

Comunicação direta significa transmitir mensagens de maneira clara e direta, sem o uso de linguagem ambígua ou rodeios. Isso ajuda a aumentar a velocidade e reduzir mal-entendidos.

Ser franco não significa ser rude. Às vezes, a transparência ou a forma direta de comunicação pode se tornar uma desculpa para falarmos sem pensar. Somos francos, mas humanos com os outros e verdadeiramente preocupados em melhorar o outro ou a situação.

Sem cuzões

Em outras palavras, não toleraremos trabalhar com pessoas egoístas, vingativas ou que consistentemente demonstrem falta de empatia. Não importa qual seja o benefício financeiro. Isso vale não apenas internamente, mas também para fornecedores e clientes.

Esse tipo de pessoa afeta todos ao redor. Quando se tem um líder cuzão, as pessoas desistem ou aprendem a reproduzir esses comportamentos. No final, não vale a pena ter um excelente profissional que é desagradável.

Vamos por partes

Para ter ritmo, precisamos entender sempre como quebrar planos maiores em partes. Mirar na primeira coisa a ser feita é mais importante do que ter uma visão clara de todas as etapas de um plano.

Quando um problema parece complexo demais, divida-o em dois ou três.

Valorizamos bons designs.

Amamos bons produtos e bons designs. Eles nos inspiram. Além disso, somos uma empresa de builders. Adoramos colocar a mão na massa, testar coisas novas, transformar coisas complexas em simples. Construímos coisas das quais nos orgulhamos de verdade.

“Design is not just what it looks like and feels like. Design is how it works.” Steve Jobs

Valorizamos colaboração com equilíbrio

Somos colaborativos, e isso não se restringe à área de atuação de cada um. A diversidade de opiniões cria melhores decisões. Canais abertos para discussão e o apoio de outras pessoas de fora da equipe nos ajudam no dia a dia.

No entanto, precisamos de um ambiente que colabore, mas que não perca o ritmo. Existe um equilíbrio, um ponto ótimo onde o ritmo e a colaboração são maximizados. A arte está em entender onde esse ponto está em cada situação.

O risco está em colaborarmos demais, em perder o ritmo. Outras pessoas podem ter outras prioridades, focos e isso não pode atrasar decisões. Por isso, saiba também o momento de se mover de forma independente.

Curiosos por padrão

Gostamos de pessoas que nunca se cansam de aprender e estão sempre buscando formas de se tornarem melhores. São curiosas sobre novas possibilidades e agem para explorar o novo. Pessoas que sabem da sua ignorância em quase todos os temas.

Líderes operam em todos os níveis

Acreditamos que os líderes devem saber operar em todos os níveis. Nenhuma tarefa é abaixo de alguém.

Não acreditamos em um gerente de engenharia que não coda, um chefe de design que não faz design, um líder de vendas que não vende. Afinal, apenas a gestão não cria valor. Vender, codar, atender ao cliente, isso sim cria valor. Esperamos que os gestores saibam executar as tarefas que gerenciam. A gestão é apenas uma ferramenta para coordenar um grande número de pessoas. Como seus subordinados saberão fazer seu trabalho melhor se você não possui referência de um bom trabalho?

A habilidade de operar em todos os níveis não necessariamente significa que a pessoa o faça sempre, mas a capacidade de fazer e ocasionalmente realizar, mostra que você entende o trabalho que está sendo feito e os nuances de um ótimo trabalho.

Diversas organizações crescem e ficam repletas de gerentes intermediários. Um engenheiro tem um líder de equipe, que tem um gerente de engenharia, que tem um diretor e um CTO. A quantidade de pessoas que você lidera se torna um indicador de sucesso, algo que a pessoa começa a almejar e cada vez mais se distanciar do que cria valor para a empresa e cliente. Não é o que queremos para a Salvy.

Amamos resolver problemas para nossos clientes

Somos viciados em resolver problemas, especialmente para nossos clientes. Uma coisa que acreditamos que muda a experiência dos nossos clientes e a nossa, é nos desdobrarmos para ajudar alguém, mesmo que a solução não seja proprietária. Paramos pessoas e equipes, mudamos rotas, redefinimos prioridades e aprendemos do zero, se necessário, para ajudar as pessoas.

Não deixamos saúde de lado

Manter-se saudável é o alicerce para tudo o mais. Nada se sustenta a longo prazo sem saúde. Recomendamos a todos que façam o possível para priorizar exercícios regulares e se esforcem para ter boas noites de sono. Se você não dorme bem, tudo o que vem depois já dá errado.

Celebre

Celebrar é parar o tempo e olhar para o que foi construído, o que foi conquistado e nos energizar para o que vem pela frente. Celebrações são uma das formas mais diretas de criar conexões fortes. Acreditamos que temos que aproveitar a jornada e comemorar as vitórias.